Morro Açu

Morro Açu


Tipo: Montanha / Morro / Rocha

Região: Parque Nacional da Serra dos Órgãos

Localização: Petrópolis, Guapimirim e Magé - RJ, Brasil, América do Sul

Lat/Lon: 22°29'2.21"S / 43° 3'45.13" W

Atividades: Caminhadas e Escaladas

Época do Ano: Primavera, Outono e Inverno

Altitude: 2.216 m




Descrição



D.Pedro I em 1822 de passagem para as Minas Gerais, cruzou essas montanhas e encantou-se com as belezas de Petrópolis e, gostou tanto que comprou uma fazenda e mandou construir a Sede, hoje o Palácio Museu Imperial.

Morro dos Castelos do Açu foi uma rota de fuga de escravos no século dezenove, e fica na antiga fazenda do Padre Antônio Tomás de Aquino da Silva Goulão, o Padre Correia, no tempo da colonização. Daí a origem a localidade conhecida como Corrêas, bairro a cinco minutos de carro do centro de Petrópolis.


Castelos do Açu


Os Castelos do Açu são formações rochosas no cume da montanha, é o segundo ponto mais alto do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, revelando um ambiente místico e ao mesmo tempo um visual indescritível da Baía da Guanabara. Com tempo bom é possível avistar vários picos, dentre eles podemos destacar o Pão de Açucar, o Corcovado e a Pedra da Gávea.

O acesso à trilha é feito no Vale do Bonfim, em Corrêas. O Morro dos Castelos do Açu é uma das áreas mais freqüentadas por trekkers no Rio de Janeiro. Normalmente, este é o ponto inicial da travessia Açu-Sino ( Petrópolis – Teresópolis).


Capucho do Frade e o Dedo de Deus - Visual dos Castelos do Açu


A altitude atingida durante a caminhada é de 2.180 metros e a classificação é caminhada pesada, com um desnível de 1300 metros. A trilha do Morro do Açu leva em média seis horas para ser realizada.

O seu acesso é feito por uma trilha que começa na portaria do Parque em Corrêas (Petrópolis), e em média leva-se cerca de 6 horas, existem poucos pontos de coleta de água, e a trilha é toda feita em subida, exigindo assim um bom preparo físico dos aventureiros. A trilha passa por diversos mirantes entre eles a Pedra do Queijo e o Ajax todos acima dos 1.500 metros até chegar ao Açu com 2.245 metros.


Pôr do Sol Visto dos Castelos do Açu


Do topo do pico apreciaremos toda a beleza da Baía de Guanabara e da cidade maravilhosa além de todo o resto da Serra dos Órgãos. A temperatura durante o dia é bastante agradável com uma brisa típica da alta montanha, mas a noite a temperatura cai bruscamente fazendo com que os casacos, luvas e gorros se tornem necessários e muito bem vindos. O nascer do sol visto do Açu é um espetáculo a parte, o sol nasce na direção da Pedra do Sino, do Dedo de Deus entre outros picos, e em muitas vezes ficamos acima do mar de nuvens típico do começo da manhã e apenas os picos mais altos de fora com o sol ao fundo. Normalmente apreciamos o nascer do sol em cima dos Castelos do Açu, subindo pelo cabo de aço e admiramos o pôr do sol em cima do cruzeiro, esse cruzeiro é uma homenagem a um grupo de montanhistas mortos em uma tempestade elétrica no ano de 1992.

   Altitude: 2.216 m.
   Nível: Caminhada Pesada.
        Duração: 3h00 min até 5h00 min(Ida).
        Distância: 6.5 km.
        Desnível: 1.300 m.
   Unidade de Conservação: Parque Nacional da Serra dos Órgãos.
        Administração: ICMBio.
   Serra: Serra dos Órgãos.
   Bioma: Floresta Atlântica.
   Carta Topográfica: Itaipava.
   Atração: Paisagem.


A Trilha



A trilha começa logo após a portaria do parque no bairro do Bonfim em Petrópolis, que fica um pouco depois das pousadas Paraíso Açu e Cabanas do Açu. Após a identificação e o pagamento da taxa na portaria do parque siga pela trilha claramente demarcada, sempre margeado o rio Bonfim pela esquerda. Com poucos minutos de caminhada chegaremos em uma bifurcação, onde o caminho da esquerda segue para o bonito e bem freqüentado poço Paraíso e o da direita segue para a Cachoeira Véu da Noiva e também para o Morro Açu.

Seguindo pela direita a trilha começa a subir um pouco onde vamos começar a ter os primeiros belos visuais dessa travessia. Com aproximadamente 40 minutos a 1 hora de caminhada desde da portaria chega-se a uma bifurcação caracterizada por uma clareira com uma pedra entre a trilha que vai para o Véu da Noiva (esquerda) e a trilha que sobe em direção ao Morro Açu (direita). Até aqui a vegetação da trilha alternou entre pequenos trechos de mata atlântica e descampados com muito capim gordura, sendo que em alguns pontos a trilha aparece bastante erodida, o que reforça o não uso e muito menos a abertura de atalhos. Nesse primeiro trecho de trilha seguiu paralelamente o rio Bonfim a sua esquerda e bem na metade deste trecho a trilha cruza um pequeno rio onde se pode pegar água pura. Bem próximo da portaria existe um pequeno canal que desvia água do rio Bonfim para irrigação, mas esta não é aconselhável para se beber.


Visual da Pedra do Queijo - O lindo Vale do Bonfim


Entrando a direita, seguindo em direção ao Morro Açu, começa uma subida em ziguezague bastante íngreme e descampada que é marcada também pelo capim gordura. Essa subida é conhecida por "Subida do Queijo". O Queijo é uma grande pedra que é normalmente usada como parada obrigatória para um merecido descanso e também para apreciar um bela visual de seu mirante: de um lado podemos admirar o Pico da Glória e o Morro do Alicate bem de perto, além de algumas altas montanhas do próprio parque, do outro o lindo Vale do Bonfim com destaque para a Pedra do Cone. Normalmente essa subida até o Queijo é vencida com 30 minutos de caminhada. Depois do Queijo a trilha continua subindo até o alto de um morrote e em seguida a trilha começa a descer um pouco até o Morro das Samambaias, que é marcada pela única árvore em seu cume. Aproveite para relaxar na descida.


Very Simple Image Gallery:
Could not find folder /home/c23857/public_html/images/stories/aventuras/pnso/acu/1/


A continuação da trilha leva à nascente do Ájax, um ponto de para obrigatória para a coleta de água. Encha o cantil e, se tiver vontade, coma alguma coisa energética. O local é marcado por uma grande pedra e uma área plana um pouco acima excelente para acampamentos. Do queijo até o Ájax, mais ou menos 30 min.


Very Simple Image Gallery:
Could not find folder /home/c23857/public_html/images/stories/aventuras/pnso/acu/2/


Do Ájax siga pela subida conhecida como "subida da Isabeloca". No início do chapadão do Açu, existe a pedra da Isabeloca que, segundo conta-se, que a Princesa Isabel costumava caçar Capivaras nessa região, e quando os escravos a viam, comentavam entre eles: "Lá vem a Isabeloca!", se é verdade eu não posso afirmar, essa subida leva cerca de 30 à 40 minutos para ser vencida.


Visual da trilha para o Açu


Chegando ao chapadão do Açu a trilha segue para a esquerda e é caracterizada pela presença de marcos feitos com pilhas de pedras e setas desenhadas no chão, do início do chapadão até os Castelos do Açu são mais 45 minutos à 1h 30 minutos. Essas marcações são importantes na orientação porque a caminhada passa a ser feita em trechos de rocha nua alternados por vegetação de altitude. A região é costumeiramente dominada por densos nevoeiros que escondem os marcos com facilidade. Para quem desconhece a região e se orienta apenas por relatos é a primeira área onde é possível se perder.


Chegando nos Castelos do Açu


Ao chegar nos Castelos do Açu você logo identificará as formações rochosas que deram origem ao nome deste lugar, em cima dos castelos existe um mirante com um cabo de aço onde normalmente os aventureiros se reúnem para observar o nascer do sol. O sol nasce bem na direção de outros importantes picos do parque, como o Dedo de Deus, Pedra do Sino, entre outros... é um visual maravilhoso. Nesse ponto também podemos aprecisar uma vista inacreditável da Baía de Guanabara e das outras cidades que cercam o parque, com tempo bom é possível avistar até vários picos da cidade do Rio de Janeiro e de Niterói, dentre eles podemos destacar o Pão de Açucar, o Corcovado e a Pedra da Gávea. Um pouco mais a frente dos Castelos encontramos o Morro Açu que é o ponto culminante dessa área do parque onde existe uma cruz que é uma homenagem a um grupo de montanhistas mortos em uma tempestade elétrica no ano de 1992, e é deste ponto onde normalmente admiramos o pôr do sol.


Nascer do Sol Visto dos Castelos do Açu


Existe uma nascente de água que fica bem perto do abrigo feito de pedra sobre os Castelos do Açu. Para encontrar água, basta descer a laje de pedra, entretanto, ela provavelmente está contaminada e não vale a pena arriscar, um pouco mais a frente dessa fonte existe um área de acampamente que fica numa espécie de descampado, já que a vegetação predominante é o capim gordura, um pouco mais a frente encontramos a outra fonte de água que é um pouco melhor do que a primeira, mas mesmo assim aconselho a tratar a água antes de consumi-la.


Localização



O Morro Açu fica na divisa entre as cidades de Petrópolis, Guapimirim e Magé, região serrana estado do Rio de Janeiro e dentro dos limites do Parque Nacional da Serra dos Órgãos.


Acesso



O principal acesso a essa atração é pelo bairro petropolitano do Bonfim, mas precisamente pela portaria de Petrópolis do PARNASO.


Como Chegar



   De Ônibus:

Chegando em Petrópolis, pegar um ônibus que segue até o Terminal de Corrêas e lá existem duas linhas que atendem ao bairro de Bonfim - a linha 611 (Bonfim) que tem ponto final a cerca de 1 Km da portaria e a linha 616 (Pinheiral) que chega mais perto da portaria, até a Escola Rural do Bonfim.

Para programar melhor a logística, entre no site da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes, mais precisamente na pagina do Terminal Corrêas para ver os horários desses ônibus, pois nos finais de semanas e feriados são bem escassos.

Horários do ônibus Corrêas x Pinheiral - Linha 616
Horários do ônibus Corrêas x Bonfim - Linha 611


   De Carro:

A partir do Rio de Janeiro siga na direção de Petrópolis pela BR-040 - que também é muito conhecida como Washington Luiz, quase chegando a Petrópolis não entre na cidade, continue na estrada em direção ao distrito de Itaipava e/ou a cidade de Juiz de Fora (MG). Após passar o túnel você deve seguir uma média de 15 a 20 minutos para depois pegar a saída para Itaipava à direita no Km 63, um pouco antes uma concessionária de carros. Siga pela estrada União Indústria sem entrar na rotatória para Itaipava, seguindo na direção centro. Depois de passar dos bairros de Bonsucesso e Nogueira você chegará á Corrêas, entre a esquerda e contorne a Praça de Corrêas, entre na Rua Agostinho Goulão e mais a frente vire a direita na Estrada do Bonfim que é uma subida de mais de 30 minutos, siga as placas das Pousadas Cabanas do Açu e Paraíso do Açu, já que a entrada do Parque é vizinha a essas pousadas.

Para quem vem de Teresópolis o acesso é através da Rodovia BR-393 (Teresópolis-Itaipava). Chegando-se a Itaipava toma-se a direção do Centro de Petrópolis até o Distrito de Corrêas.

 

Distâncias das Capitais



   Rio de Janeiro (RJ): 80 km
   São Paulo (SP): 474 km
   Belo Horizonte (MG): 384 km


Quando Ir



O inverno é a melhor estação do ano para se caminhar/escalar os morros da Serra dos Órgãos/Petrópolis, principalmente os maiores de 2.000 metros de altitude, os de maior duração e/ou com pernoite, pois o tempo é bem mais estável.

Nas demais estações é possível ir e no verão as temperaturas podem chegar perto dos 40°C, além de ser a época de chuvas. Nessa estação é necessário estar preparado para chuvas principalmente no final da tarde, transformando as trilhas muito difíceis, além de existir a probabilidade de tempestades de raios. No Açu existe um Cruzeiro em homenagem a um grupo de aventureiros mortos desta maneira.


Acampamento



Nessa região do parque, o acampamento na montanha só é permitido nos arredores dos Castelos do Açu (100 pessoas), além disso, está disponível o novo abrigo de "Montanha Castelos de Açu" que foi inaugurado recentemente em comemoração aos 71 anos de criação do Parque Nacional da Serra dos Órgãos. Esse abrigo tem capacidade para 30 visitantes e segue projeto semelhante ao Abrigo da Pedra do Sino, inaugurado em 2001. O abrigo foi construído com madeira certificada e conta com energia solar e tratamento biológico de efluentes. Entre os confortos para o visitante estão a cozinha, banho quente e camas beliche.

Para quem não quiser acampar e nem ficar no luxo do abrigo novo, é possível fazer bivaque em um abrigo improvisado feito de pedras entre os grandes blocos de rochas que formam os Castelos do Açu.


Mapa do Parque



Mapa de Zoneamento do Parque Nacional da Serra dos Órgãos - RJ

Clique no link para fazer o download em alta resolução do Mapa de Zoneamento do Parque Nacional da Serra dos Órgãos


Mapa Dinâmico






Galeira de Fotos



2004-09 - Fotos dos Castelos do Açu
2011-02 - Fotos dos Castelos do Açu


Download Carta Topográfica



Carta Topográfica Itaipava - SF-23-Z-B-I-4 - 1:50.000


Download Tracklog



Trackog da Travessia Petrópolis x Teresópolis


Preços, Horários e Loja Virtual do Parque



Como o acesso dessa atração se dá por uma portaria oficial do parque é necessário a compra do ingresso da entrada no parque, do uso da trilha de montanha e do acampamento ou refúgio se necessário. No momento da compra é imperativo o preenchimento do “Termo de Conhecimento de Riscos e Normas”.

O Parque está aberto para visitação todos os dias e o horário de funcionamento das bilheterias do PARNASO é de 7:00 às 19:00. A compra antecipada de ingressos (pessoalmente ou online) permite a entrada no parque de 6:00 às 22:00, além do horário normal de funcionamento e garante também a vaga nas atrações com número limitado de visitantes, campings, abrigos de montanha e escaladas no Complexo Dedo de Deus, pois em alguns locais do PARNASO existe um limite máximo diário de visitantes. Não é permitida a entrada de visitantes entre 22:00 e 6:00.

Para saber outras informaçãos do PARNASO entre no link abaixo:
Informações sobre o Parque Nacional da Serra dos Órgãos


Dicas



   Não esqueça de levar um bom filtro solar, mesmo quando o tempo estiver encoberto.
   Para acessar a área de montanha é necessário o preenchimento do Termo de Conhecimento de Riscos e Normas, mesmo que o acesso à atração não seja por uma portaria do parque.


Tempo





..: Clube do Aventureiros :..
www.clubedosaventureiros.com


Adote uma Montanha


Quer contribuir com o Guia de Trilhas / Montanhas e Cachoeiras? O Guia está aberto a contribuição de seus leitores. Clique para saber mais detalhes.


Direitos autorais


© 2002 - 2012. Todos direitos reservados ao Clube dos Aventureiros. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, modificado, reescrito ou redistribuído e nem criação de obra derivada.

Os artigos e suas respectivas informações, incluindo logotipos, sinais, desenhos, ilustrações, fotografias, textos, gráficos e outros arquivos incluídos neste site são protegidos pela legislação de propriedade intelectual vigente e pertencem ao Clube dos Aventureiros ou são utilizadas apenas mediante autorização.

Toda cópia sem autorização do titular dos direitos autorais e ou detentor dos direitos de reprodução ou fora das estipulações legais constitui contrafação, um ato ilícito civil e criminal.


Artigos Relacionados:

comentários  

 
0 #3 04-01-2014 12:44
Oi como eu fasso para participardo gropo?vlw Obrigado
Citar
 
 
0 #2 14-07-2012 21:29
gostei, quero ir la
Citar
 
 
+2 #1 10-05-2010 10:46
ai to morrendo de medo de ir la ainda mais q eu tenho bronquite mais vo arriscar
Citar
 

Comentar:


Código de segurança
Atualizar

Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

Login

Login Cadastro

Login para sua conta

Sem conta? Campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.

Por favor, informe um Nome de Usuário válido. Sem espaços, com pelo menos 2 caracteres e contendo apenas letras e números.
Por favor, informe um Senha válido. Sem espaços, com pelo menos 4 caracteres e contendo apenas letras e números.
Senhas não conferem.
Por favor, informe um endereço de e-mail válido.
E-mails não conferem. ?>


Quem está Online

Nós temos 326 visitantes online

Estatísticas

Visualizações : 17631055
English Chinese (Simplified) Dutch French German Italian Japanese Russian Spanish